Planeta Sustentável

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Hiroshima e Nagasaki


Fonte: Blog HistoriaS
As bombas nucleares de Hiroshima e Nagasaki




Bomba atômica sobre Nagasaki
Imagem: funzug.com
As bombas atômicas lançadas no Japão

Os bombardeios de Hiroshima e Nagasaki foram ataques com bombas nucleares lançadas por avião, ocorridos no final da Segunda Guerra Mundial, realizados pela Força Aérea dos Estados Unidos contra o Império do Japão, por ordem do presidente americano Harry S. Truman.

Até os dias atuais discute-se a necessidade do uso das duas bombas atômicas contra um Japão com poder militar e industrial já intensamente abatidos. Os EUA afirmam que naquele momento havia a estimativa de perder entre 500 mil e 1 milhão de militares numa possível invasão ao arquipélago nipônico, somados a um número de mortes estimado de 5 a 10 milhões de militares e civis japoneses, movidos por seu código de honra e desespero. Estes números se baseiam nas invasões das ilhas de Iwo Jima e Okinawa, onde ocorreram 12 mil mortes entre os americanos contra 120 mil mortos japoneses.

Em 3 de agosto de 1945 o ultimato dos aliados para a rendição japonesa foi oficialmente ignorado pelo imperador Hirohito, após ouvir seus líderes militares.
Era necessário abater o moral dos japoneses. A primeira sugestão foi de que a bomba atômica fosse lançada sobre o monte Fuji, principal cartão postal japonês e local de grande importância para a identidade nacional. A cidade de Kyoto chegou a ser cogitada, pela condição de importante centro religioso, mas descartada por ser pouco populosa. O conselho consultivo norte-americano resolveu que quanto maior o alvo, maior também seria o poder de persuasão.
A escolha de Hiroshima, Kokura e Nagasaki foi feita a partir de análises e interesses militares, por serem cidades com grandes regiões industriais.

Após seis meses de intensos bombardeios convencionais a 67 cidades japonesas, a bomba atômica “Little Boy” foi lançada em 6 de agosto de 1945 sobre a cidade de Hiroshima. Três dias depois, a bomba atômica “Fat Man” caiu em 9 de agosto de 1945 sobre a cidade de Nagasaki. As estimativas são que tenham morrido aproximadamente 70 mil pessoas em Hiroshima e 40 mil em Nagasaki, vítimas diretas da explosão; a maioria de civis. Estes números não contabilizam as mortes posteriores, em consequência de ferimentos e exposição à radiação. O número de vítimas pode variar muito de acordo com as fontes e critérios adotados. Para se ter uma ideia, há fontes que estimam em 140 mil os mortos em Hiroshima e 80 mil em Nagasaki, levando em consideração as mortes após o dia do bombardeio. A cidade de Hiroshima informou em 6 de agosto de 2005 que o número total de vítimas era de 242.437 pessoas, incluindo todos que morreram na cidade quando a bomba explodiu ou faleceram mais tarde em consequência direta ou indireta da bomba.

Em ambas as cidades, durante o bombardeio os habitantes foram expostos a uma temperatura de aproximadamente 4.000 graus. Muitos evaporaram deixando somente uma "sombra" no chão, feita pelo pó de seus corpos. Edifícios ruíram e diversas famílias ficaram soterradas nas construções em chamas. Milhares ficaram queimados e feridos pelos escombros ou objetos arremessados pelas ondas de choque da explosão.
As duas bombas atômicas deixaram alto nível de radioatividade no ambiente, que destruiu os glóbulos brancos do sangue das pessoas, gerando leucemia e câncer.

Em 15 de agosto de 1945, cinco dias após a segunda bomba atômica, o Japão se rende de forma incondicional, nos termos impostos pelos aliados. Em 2 de setembro do mesmo ano foi assinada a rendição oficial e terminava a Segunda Guerra Mundial. Pela primeira vez na história uma nação foi derrotada com o uso exclusivo de bombardeios aéreos estratégicos.

- - - - -

Projeto Manhattan

As bombas atômicas foram resultado do Projeto Manhattan, um trabalho planejado pelos Estados Unidos em parceria com a Inglaterra e o Canadá. O propósito inicial era ter uma bomba contra a Alemanha Nazista, que também tinha pesquisas em avançado estágio para construção de uma arma nuclear.


Em 1945 o projeto empregava cerca de 130 mil pessoas e já haviam sido investidos cerca de US$ 2 bilhões (US$ 21 bilhões em valores atualizados para 1996).

A primeira bomba nuclear foi testada em 16 de julho de 1945, em Los Alamos, estado no Novo México, nos Estados Unidos.

Para saber mais detalhes, acesse os links abaixo:

Wikipédia
Projeto Manhattan


Info Escola
Projeto Manhattan


- - - - -

As bombas nucleares "Little Boy" e "Fat Man"

Litlle Boy ( Hiroshima )

A bomba “Little Boy” (Garotinho) possuía 64 kg de urânio 235, com potência equivalente a 13 mil toneladas de TNT. Media 3 metros de comprimento e pesava 4,4 toneladas. Ao ser jogada, caiu por 43 segundos e 3 gatilhos de tempo e barométrico acionaram automaticamente o detonador que disparou um projétil de urânio que iniciou uma reação em cadeia, explodindo a 576 metros acima do solo.



Little Boy
Imagem: pt.wikipedia.org
Fat Man ( Nagasaki )

A bomba “Fat Man” (Homem Gordo) possuía 6,4 kg de plutônio 239, com potência equivalente a 25 mil toneladas de TNT. Media 2,34 metros de comprimento e pesava 4,5 toneladas. Seria lançada sobre a cidade de Kokura, mas devido a falta de visibilidade, o avião mudou a trajetória rumo a Nagasaki. A bomba explodiu a 469 metros acima do solo.


Fat Man
Imagem: pt.wikipedia.org

Para saber mais detalhes sobre as bombas atômicas, acesse os links abaixo:

Wikipédia

Little Boy

Wikipédia
Fat Man

- - - - -

Curiosidades sobre Hiroshima e Nagasaki

O homem que sobreviveu às duas bombas atômicas

Tsutomu Yamaguchi se encontrava em viagem de negócios em Hiroshima na manhã de 6 de agosto de 1945, quando a cidade sofreu o primeiro bombardeio atômico da história. Ferido e com queimaduras na parte superior do corpo, ele passou a noite num abrigo antiaéreo da cidade e, no dia seguinte, voltou para procurar um melhor tratamento na cidade onde morava, Nagasaki. Três dias depois, em 9 de agosto, ele sofreu novamente as consequências de um segundo bombardeio atômico, sobrevivendo mais uma vez.
O japonês faleceu em 4 de janeiro de 2010, aos 93 anos de idade, vítima de câncer de estômago.

A cidade que sobreviveu às duas bombas atômicas

A cidade japonesa de Kokura é um símbolo de sorte no Japão. Era o alvo secundário em 6 de agosto de 1945, mas o bom tempo permitiu que a bomba atômica fosse lançada em seu alvo principal (Hiroshima). Em 9 de agosto Kokura era o alvo principal, mas devido ao tempo nublado e chuvoso na região, a bomba atômica foi lançada no alvo secundário (Nagasaki).

Os aviões "Enola Gay" e "Bockscar"

O bombardeiro Boing B-29 Superfortaleza "Enola Gay", que lançou a bomba "Little Boy" sobre Hiroshima, recebeu este nome antes da missão pelo piloto (então coronel Paul Tibbets) em homenagem à sua mãe (Enola Gay Tibbets).
O B-29 "Bockscar", que lançou a bomba atômica "Fat Man" sobre Nagasaki, teve o nome batizado depois da missão, como um trocadilho de "Carro do Bock" ou "Vagão do Bock", em homenagem ao piloto (então capitão Frederick C. Bock).
Os tripulantes de ambos os aviões tiveram honras militares de heróis, pois considerava-se que suas ações foram decisivas para o fim da guerra, evitando mais mortes e destruição. Na medida em que os anos passaram, com a divulgação de fotos, filmagens e estudos sobre as consequências das bombas atômicas, houve crescente reprovação da opinião pública mundial e até mesmo nos Estados Unidos (embora em menor grau). Os militares tripulantes dos dois bombardeiros, em sua maioria, adotaram posturas cada vez mais reclusas, afirmando arrependimento em alguns casos.
Os dois aviões encontram-se atualmente em exposição permanente em dois museus nos Estados Unidos.

Enola Gay e a tripulação
Imagem: en.wikipedia.org


Bockscar e a tripulação
Imagem: nicholasgimenes.blogspot

Bockscar com a pintura feita após a missão de Nagasaki
Imagem: awesometalks.wordpress.com

Enola Gay
Centro Steven F. Udvar-Hazy (Washington - DC)
Imagem: en.wikipedia.org

Bockscar
Museu da Força Aérea (Dayton - Ohio)
Imagem: flickr.com

Para saber mais detalhes, acesse os links abaixo:

Super Interessante
O homem que sobreviveu a duas bombas atômicas

Wikipédia
Kokura


- - - - -

Bombas incendiárias mataram mais do que as bombas atômicas

A campanha aérea dos aliados contra a Alemanha deixou um saldo de 600 mil civis mortos.
Entre 24 e 28 de julho de 1943, mais de 787 aviões bombardeiros das forças aéreas da Inglaterra e Estados Unidos, em três ataques lançaram mais de 2300 toneladas de bombas incendiárias sobre a cidade alemã de Hamburgo, destruindo 23 quilômetros quadrados e causando aproximadamente 45 mil mortes.
Entre 13 e 15 de fevereiro de 1945, 1300 aviões, em quatro ataques, lançaram 3900 toneladas de bombas incendiárias sobre a cidade alemã de Dresden, destruindo 39 quilômetros quadrados do centro da cidade e aproximadamente 25 mil mortos.
Em 23 de fevereiro de 1945, o bombardeio aliado à Pforzheim causou aproximadamente 18 mortes em uma única noite.

Durante a noite de 9 de março de 1945, mais de 300 bombardeiros norte-americanos B-29 lançaram cerca de 1700 toneladas de bombas incendiárias no densamente povoado centro de Tóquio, num esforço para interromper a produção de material bélico e destruir a moral japonesa. A tempestade de fogo ferveu as águas dos rios e canais de Tóquio, derreteu vidros e criou gigantescas colunas de calor, que derrubaram quase uma dúzia de B-29s, transformaram 40 quilômetros quadrados da cidade em cinzas, resultando em aproximadamente 84 mil mortos, 41 mil feridos e um milhão de desabrigados.

Para saber mais detalhes, acesse os links abaixo:

Wikipédia
Bombardeamento de Dresden

Folha On Line
Lugares em fogo

Passa Palavra
O bombardeamento da população civil pelos aliados durante a 2ª Guerra Mundial

Sala de Guerra
Horror esquecido: o grande bombardeio de Tóquio

Grandes Guerras
A política de bombardeio contra o Japão

- - - - -

A bomba atômica nazista

Alguns estudiosos afirmam que se a Alemanha não tivesse adotado uma política de repressão aos judeus, os nazistas teriam conseguido terminar a bomba atômica antes dos aliados.

Entre 1933 e 1939, os principais pesquisadores que trabalhavam para a Alemanha partiram para o exílio: Albert Einstein, Max Born, Jacob Franck, Fritz Haber, Leo Szilard, Edward Teller, Eugene Wigner, Hans Bethe, John Von Neumann, Stanislaw Ulman, Lise Meitner, Klaus Fuchs, Otto Frisch, Rudolf Peierls e muitos outros.

A partir de 1938, influenciada pelos nazistas, a Itália promulgou leis racistas. Como a esposa do maior físico italiano, Enrico Fermi, era judia, ele também emigrou e seus colegas do Grupo de Roma o seguiram.

Estes cientistas se mudaram para a América e contribuíram com o Projeto Manhattan, que culminou com as bombas atômicas a favor dos aliados.

Para saber mais sobre este assunto, acesse os links abaixo:

BBC Brasil
Descoberto diagrama que mostra "bomba atômica nazista"
http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2005/06/050601_nazicc.shtml

- - - - -

Armas atômicas após de Hiroshima e Nagasaki

A primeira bomba atômica (lançada sobre Hiroshima em 1945) tinha potência equivalente a 13 mil toneladas de TNT, pesava 4,4 toneladas e exigia o uso de um avião bombardeio de grande porte para transportá-la.

Para se ter uma noção do aumento da capacidade de destruição das armas nucleares, em 1961 a União Soviética testou a bomba de hidrogênio "Bomba Tsar", que pesando 27 toneladas, exigia um avião bombardeiro Tu-95 especialmente modificado. A bomba explodiu com uma capacidade equivalente a 50 Megatons (50 milhões de toneladas de TNT), sendo, portanto 3900 vezes mais potente que a bomba lançada sobre Hiroshima.

Atualmente, uma arma nuclear pesa menos de 45 quilos com uma potência média de 1 milhão de tonelada de TNT, podendo ser instalada na ponta de um foguete num avião, navio ou submarino, com guia via satélite.

Em 2000 estimava-se que havia mais de 35.000 ogivas nucleares no mundo, estocadas nos Estados Unidos, Rússia, Inglaterra, França, China, Paquistão, Índia, Israel e Coréia do Norte. Essa quantidade tem a capacidade de destruir o mundo.

Acordos diplomáticos conseguiram a destruição de um número crescente de armas nucleares e criam dificuldades para que novos países desenvolvam a tecnologia para construção destas armas.

Para saber mais sobre este assunto, acesse os links abaixo:

Wikipédia
Países com armamento nuclear
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pa%C3%ADses_com_armamento_nuclear


- - - - -
Vídeos:

Nat Geo TV
Hiroshima: O dia seguinte
( 44:51 )


History Channel
Projeto Manhattan
( 44:15 )


- - - - -

Fontes:

Wikipédia
Bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bombardeamentos_de_Hiroshima_e_Nagasaki

Wikipédia
Hiroshima

Wikipédia
Nagasaki


História Licenciatura

Blog Cultura Aeronáutica
Mitos e fatos sobre os bombardeios atômicos em Hiroshima e Nagasaki
http://culturaaeronautica.blogspot.com.br/2011/08/mitos-e-fatos-sobre-os-bombardeios.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário