Planeta Sustentável

sexta-feira, 31 de maio de 2013

BATERIA DE EXERCÍCIOS SOBRE ILUMINISMO – HISTÓRIA – 8º ANO



1. Analise as afirmações abaixo sobre o Iluminismo e assinale a única alternativa incorreta.

a) Muitas das ideias propostas pelos filósofos iluministas são, hoje, elementos essenciais da identidade da sociedade ocidental.

b) O pensamento iluminista caracterizou-se pelo destaque dado à razão, entendida como própria da condição humana.

c) Diversos pensadores iluministas conferiram uma importância central à educação enquanto instrumento promotor da civilização.

d) A filosofia iluminista proclamou a liberdade como direito incontestável de todo ser humano.

e) O Iluminismo constituiu-se importante instrumento político das monarquias absolutas.

 

2. Responder à questão com base nas afirmativas sobre o Iluminismo, a revolução intelectual que se efetivou na Europa, no século XVIII.

I. As ideias iluministas surgiram como resposta a problemas concretos enfrentados pela burguesia, como, por exemplo, a intervenção do Estado na economia, que impunha limites à expansão dos negócios empreendidos por essa camada social.

II. As bases do pensamento iluminista - o racionalismo, o liberalismo e o desenvolvimento do pensamento científico - foram estabelecidas a partir das ideias de pensadores do século XVII, como René Descartes, John Locke e Isaac Newton.

III. Os iluministas, em suas obras, criticavam os resquícios feudais, como a servidão, assim como o regime absolutista e o mercantilismo, que limitavam o direito à propriedade.

IV. A filosofia iluminista incentivava a influência da Igreja Católica sobre a sociedade, principalmente no âmbito da educação e da cultura, o que resultou no aumento do poder político da Igreja, pela emergência da Teoria do Direito Divino.

Estão corretas apenas:

a) I e II.

b) I e IV.

c) III e IV.

d) I, II e III.

e) II, III e IV.

 

3. Igualdade social, liberdade de pensamento, ação e soberania popular são manifestações do Iluminismo, que basicamente se caracterizou como:

a) Um movimento de retorno aos valores místicos e transcendentes, anteriores ao Renascimento.

b) Uma substituição da religião, da tradição e da ordem absolutista, pelo pensamento racional em prol dos liberalismos político e econômico.

c) Uma ilusão social fundada na ideologia cristã, base das correntes humanistas do Ocidente.

d) Uma reação contrária à sistematização do saber e à soberania popular.

e) Um movimento artístico com ênfase na expressão livre da vontade criadora dos artistas.

 

4. O Despotismo Esclarecido marcou a atuação de alguns monarcas europeus no século XVIII,

promovendo o progresso de seus povos. A fórmula política associava:

a) feudalismo – filosofia iluminista.

b) absolutismo real – filosofia iluminista.

c) absolutismo real – democracia.

d) democracia – socialismo.

e) absolutismo real – feudalismo.

 

5. Defina os termos liberalismo político e despotismo esclarecido.

 

6. Qual era o centro do pensamento fisiocrata?

 

7. Que palavra pode ser considerada sinônimo de luz, ou de iluminação, de acordo com o pensamento iluminista?

 

8. O escritor e filósofo francês Voltaire, que viveu no século XVIII, é considerado um dos grandes pensadores do Iluminismo ou Século das Luzes. Ele afirma o seguinte sobre a importância de manter acesa a chama da razão:

“Vejo que hoje, neste século que é a aurora da razão, ainda renascem algumas cabeças da hidra do fanatismo. Parece que seu veneno é menos mortífero e que suas goelas são menos devoradoras. Mas o monstro ainda subsiste e todo aquele que buscar a verdade arriscar-se-á a ser perseguido. Deve-se permanecer ocioso nas trevas? Ou deve-se acender

um archote onde a inveja e a calúnia reacenderão suas tochas? No que me tange, acredito que a verdade não deve mais se esconder diante dos monstros e que não devemos abster-nos do alimento com medo de sermos envenenados”.

Identifique a opção que melhor expressa esse pensamento de Voltaire.

 

a) Aquele que se pauta pela razão e pela verdade não é um sábio, pois corre um risco desnecessário.

b) A razão é impotente diante do fanatismo, pois esse sempre se impõe sobre os seres humanos.

c) Aquele que se orienta pela razão e pela verdade deve munir-se da coragem para enfrentar o

obscurantismo e o fanatismo.

d) O fanatismo e o obscurantismo são coisas do passado e por isso a razão não precisa mais estar alerta.

e) A razão envenena o espírito humano com o fanatismo.

 

9. A respeito do iluminismo, movimento filosófico que se difundiu pela Europa ao longo do século XVIII, considere as seguintes afirmativas:

1. Muitos filósofos franceses, entre eles Montesquieu, Voltaire e Diderot, foram leitores, admiradores e divulgadores da filosofia política produzida pelos ingleses, como John Locke com sua crítica ao absolutismo.

2. Quanto à organização do Estado, os filósofos iluministas não eram contra a monarquia, mas contra as ideias de que o poder monárquico fora constituído pelo direito divino e de que ele não poderia ser submetido a nenhum freio.

3. A descoberta da perspectiva e a valorização de temas religiosos marcaram as expressões artísticas durante o iluminismo.

4. Em Portugal, o pensamento iluminista recebeu grande impulso das descobertas marítimas.

 
Assinale a alternativa correta:

a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.

b) Somente a alternativa 2 é verdadeira

c) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras

d) As alternativas 2,3 e 4 são verdadeiras

e) Todas as alternativas são verdadeiras.


10.


I. A liberdade é um direito intransferível, mesmo em sociedades com governos centralizadores.

II. A divisão dos poderes em três foi uma das bandeiras defendidas pelo iluminismo.

III. O homem só pode se considerar livre caso não seja governado por um governo autoritário.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)

a) I.

b) II.

c) I e II

d) II e III.

e) Todas estão corretas

 

11. A televisão é o meio de comunicação mais poderoso inventado pelo homem. Ela é o maior veículo de lazer e informação da nossa sociedade. Sua onipresença é uma característica do mundo atual. Sendo um veículo de cultura de massa, ela é um fato social. Está à disposição de todos, independente de classe social ou nível cultural. Penetra na intimidade cotidiana de cada indivíduo de uma forma tão absoluta que, é capaz de influenciar e modificar seus hábitos, seu comportamento, sua linguagem de maneira incontestavelmente forte.

(TRANZILLO, Márcia. A Televisão como difusora de interesses da classe dominante, Rio de Janeiro, Revista Atlas,1997, p. 14)

 

Editou-se muito no século XVIII. A tal ponto que o filósofo Hegel disse que a leitura diária do jornal "era a oração do homem moderno". Somente na América do Norte daquele século, estima-se que mais de dois mil títulos de jornais tenham vindo à luz. Mas o panfleto foi o veículo soberano da comunicação no Século das Luzes. Infelizmente perdeu-se a maior parte deles, mas Voltaire debatia com eles utilizando-os em suas célebres campanhas (pela introdução do teatro em Genebra ou em defesa da família Calais e no affair Sirven). Eram de baixo custo, fáceis de serem transportados e escondidos, e geralmente eram escritos em linguagem sintética e objetiva, que depois veio a ser a escrita comum de quase toda a imprensa moderna. Era também uma publicação democrática, pois atingia tanto o salão do

aristocrata, como a taverna operária e o café do literato.

(DARTON, Robert., A voz iluminista. Cadernos de Pós Graduação da UFBA, 2001, nº 11, p.72.)


Compare os textos verificando o poder de propaganda da televisão e do principal veículo de comunicação do período Iluminista.

 

12. Na segunda metade do século XVIII, surgiram monarcas que implementaram novas feições ao Absolutismo, adequando seus Estados e governos às ideias da época.

Assinale a alternativa que apresenta elementos do Despotismo Esclarecido.

a) A igualdade jurídica entre os cidadãos, o anticlericalismo, o combate às ideias fisiocratas, a supressão do liberalismo econômico e a separação dos três poderes.

b) O anticlericalismo, o fim do Absolutismo, a reformulação das relações entre o Estado e a Igreja e o fortalecimento da Monarquia.

c) O estímulo à organização e à tolerância religiosa, a abolição do Antigo Regime, a desregulamentação dos ofícios, a contestação ao Estado e ao sistema monárquico.

d) O fim das práticas mercantilistas, a organização do ensino nos moldes dos enciclopedistas e a adoção das propostas do filósofo iluminista Montesquieu para o fortalecimento dos privilégios feudais.

e) A reformulação das relações entre o Estado e a Igreja, o desenvolvimento das atividades manufatureiras

e a realização de algumas reformas sociais, sem o abandono do absolutismo na prática política.

 

13. Leia as frases de pensadores iluministas.

“(...) encontramos nossos lucros no prejuízo de nossos semelhantes e a perda de um quase sempre determina a prosperidade de outro.” (Jean-Jacques Rousseau)

“(...) aquele que alimenta a sua loucura com o crime é um fanático (...). Há também fanáticos de sangue-frio: são juízes que condenam à morte aqueles cujo único crime consiste em não

pensarem como eles (...)” (Voltaire)

 

Explique o significado das afirmativas acima, utilizando exemplos de situações reais da vida política, econômica ou social do Brasil.

 

14. Acerca do movimento de ideias que teve início no século XVII e propagou-se no século XVIII, denominado Iluminismo, assinale a alternativa correta:

a) Para os iluministas, o conhecimento era fruto da observação e da experiência, sendo os homens aptos a pensar por si mesmos.

b) A elaboração da Enciclopédia foi um marco na crítica iluminista ao princípio da razão, presente nas concepções científicas vigentes.

c) Como projeto social, os iluministas defendiam a vida comunal e o retorno ao coletivismo dos povos primitivos.

d) Os filósofos iluministas foram responsáveis por propagar, pelos dois lados do Atlântico, a teoria do direito divino dos reis.

e) No campo da política, os filósofos iluministas propunham a revolução, a transformação radical e a tomada do poder pelas classes populares.

 

15. Entre as principais propostas formuladas no século XVIII por Montesquieu, em sua obra “O Espirito das Leis”, podemos citar:

a) separação dos poderes em executivo, legislativo e judiciário;

b) sufrágio universal;

c) direito divino dos reis;

d) Parlamento composto por membros da nobreza;

e) regime presidencialista.

 
16. Adam Smith, em A Riqueza das Nações (1776), lançou os fundamentos da economia Política Clássica.

Para esse autor, o crescimento da riqueza de uma nação depende:

a) da intervenção do Estado na economia.

b) da natureza e do uso correto do solo nas atividades agrícolas.

c) da produtividade do trabalho, em função de seu grau de especialização.

d) da quantidade de metais preciosos e recursos minerais, acumulados com a exploração das colônias.

e) do incremento das atividades comerciais, através da criação de companhias de comércio.

 

17. O Liberalismo como ideologia da burguesia está construído sobre quais princípios fundamentais?

a) Propriedade privada, liberdade de pensamento, igualdade jurídico-política.

b) Igualdade de classe, liberdade de pensamento, materialismo.

c) Propriedade privada, corporativismo, liberdade de expressão.

d) Igualdade jurídico-politica, fraternidade, exaltação ao misticismo.

e) Igualdade de classes, liberdade religiosa, corporativismo.

 

18. Caracterize as principais ideias dos fisiocratas:

 

19. Na apresentação da Enciclopédia, D’Alembert diz que essa obra tinha dois objetivos “(...) expor, na medida do possível, a ordem e o encadeamento dos conhecimentos humanos;(...) deverá conter, a respeito de cada ciência ou arte(...), os princípios gerais que constituem suas respectivas bases(...)”.

Discorra sobre a Enciclopédia dirigida por Diderot e D’ Alembert?

 

20. O mercantilismo foi criticado pelos economistas do Iluminismo. Caracterize o mercantilismo e aponte as razões que levaram à essas críticas.
 
 
 
 


 
GABARITO
1. E
2. D
3.  B
4. B
5. O liberalismo político determinava que a economia possuía leis próprias que funcionariam sem a intervenção do Governo. Ao liberais adotavam o tema laissez-faire, laissez-passer (deixe fazer, deixe passar), observando a liberdade que julgavam necessária para o bom funcionamento das leis econômicas. O despotismo esclarecido foi a influencia do iluminismo em algumas monarquias europeias que implementaram reformas políticas,
econômicas e sociais na administração dos seus reinos.
6. Para os fisiocratas a terra era a única fonte de riqueza e a agricultura era a única atividade verdadeiramente produtiva. O comércio e a indústria seriam atividades secundárias.
7. Razão
8. C
9. C
10. C
11. O texto deverá ser analisado à luz das semelhanças e potencialidades dos dois meios de comunicação utilizados para a difusão de ideias. Na comparação deverá verificar o alcance dos veículos de comunicação, cada um ao seu tempo, mas com a mesma intensidade.
12. E
13. O aluno deverá associar as ideias contidas nos dois textos com situações onde há abuso de poder político e econômico na sociedade brasileira, que acabam por interferir na ordem social. Poderá citar exemplos claros pesquisando em jornais, revistas ou outros meios de comunicação que poderão fornecer a ele os elementos necessários para essa análise. Não poderá esquecer que existe aí uma análise comparativa.
14. A
15. A
16. C
17. A
18. Os fisiocratas defendiam a ideia da não interferência do Estado na economia. Para eles
as riquezas da nação vinham da terra e comercio e indústria seriam atividades secundárias.
19. Era a obra suprema do Iluminismo. Uma síntese do conhecimento científico que se tornou o maior veiculo de propaganda das ideias iluministas.
20. O mercantilismo era o sistema econômico adotado pelos sistemas absolutistas. Sua
principal característica era a intervenção total do Estado na economia. Para os economistas do iluminismo o mercado deveria se autorregular. Sendo assim, essa intervenção do Estado não deveria existir de maneira tão drástica, deveria apenas existir para não ocorrer injustiças entre os mercadores

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário