Planeta Sustentável

quinta-feira, 30 de maio de 2013

A religião e saúde no Antigo Egito


    
       A religião teve muita importância para os egípcios e era comum entre eles representar as divindades em forma animal.
      O deus Amon-ra, representado pelo sol, era um muito conhecido pelo egípcios. Mas a maioria da população cultuava Osíris por ser o deus da vegetação, da natureza.
      Para eles era preciso dar presentes aos deuses, e para dar o presente precisava fazer um culto realizado pelo sacerdote.
       Eles acreditavam que podiam ressuscitar os mortos, por isso mumificavam os mortos.
       Para mumificar eles desidratavam o corpo e colocavam várias substâncias. Mas não era um processo simples. Era feita por uma artesã e a família do morto devia ter condição de pagar, porque a artesã cobrava caro pelo trabalho.
       Quando os egípcios começaram a estudar o corpo humano aprenderam a curar doenças, a curar dores, produzir remédios como o analgésico. Aprenderam também a fazer cirurgias, mas a cirurgias eram caras, então, era só para os nobres como sacerdotes.
        Eles também acreditavam na ressurreição e deixavam jóias, roupas e um livro chamado Livro dos Mortos.
        Nesse livro  tinham textos religiosos que seria dito quando a alma fosse para o tribunal ser julgada por Osíris.

Nenhum comentário:

Postar um comentário