Planeta Sustentável

sexta-feira, 18 de abril de 2014

10 grande mentes do Renascimento

FONTE: BLOG HISTÓRIA DIGITAL

O Renascimento cultural foi um movimento artístico-intelectual que, a partir do séc. XV, recusou o pensamento religioso medieval, colocando o ser humano no centro de todos os interesses. Assim, não é de estranhar que grandes pensadores, artistas e escritores tenham surgido neste momento de tantas transformações na Europa. Esta lista é sobre eles.

1. Michel de Montaigne

Pintura de Michel de Montaigne, representante do Renascimento
Michel Eyquem de Montaigne (1533-1592) foi um escritor e ensaista francês, considerado por muitos como o inventor do ensaio pessoal. Nas suas obras, analisou as instituições, as opiniões e os costumes, debruçando-se sobre os dogmas da sua época e tomando a generalidade da humanidade como objeto de estudo. É considerado um cético e humanista. Se interessava por autores antigos, especialmente os latinos mas também gregos, pois encontrava máximas e reflexões que o ajudavam na sua vida diária e na sua auto-descoberta.
Obras: Ensaios

2. André Vesálio

Pintura de André Vesálio, médico anatomista do Renascimento
Andries van Wesel (1514-1564) foi um médico belga, considerado o “pai da anatomia moderna”. Foi o autor do primeiro atlas de anatomia, publicado em 1543. Muito pouco havia sido descoberto sobre anatomia e fisiologia desde a Antigüidade, cujas descobertas foram baseadas na dissecação de animais. A falta de aulas práticas de anatomia na Universidade de Paris acabou levando Vesalius, assim como Michelangelo, a freqüentar cemitérios em busca de ossadas de criminosos executados e vítimas de praga.
Obras: De Humani Corporis Fabrica, Tabulae Sex

3. Sandro Botticelli

Pintura de Sandro Botticelli, pintor do Renascimento
Alessandro di Mariano di Vanni Filipepi (1444-1510) foi um célebre pintor italiano da Escola Florentina. Em suas obras, seguiu os preceitos da perspectiva central e estudou as esculturas da Antiguidade, evoluindo posteriormente para a acentuação das formas decorativas e da atenção dispensada à harmonia linear do traçado e ao vigor e pureza do colorido. Em Florença, era protegido da família Médici, para os quais executou registros da pintura de cunho mitológico. Trabalhou também em Roma Vaticano, produzindo afrescos para a Capela Sistina.
Obras: O Nascimento de Vênus, A Primavera, A Adoração dos Magos, O Castigo dos Rebeldes

4. Miguel de Cervantes

Pintura de Miguel de Cervantes, escritor do Renascimento
Miguel de Cervantes Saavedra (1547-1616) foi romancista, dramaturgo e poeta espanhol. Seu trabalho é considerado entre os mais importantes em toda a literatura mundial. Com Don Quixote de la Mancha, uma sátira aos romances de cavalaria, tornou-se o precursor do realismo na Espanha. Em sua vida, tudo conspirou contra sua carreira de escritor. Lutou na batalha naval de Lepanto, contra o império turco, onde teria perdido o movimento das mãos. Ingressou na literatura publicando alguns poemas, mas inicialmente não obteve êxito em sua incursão como escritor. Obteve a consagração como escritor apenas aos 58 anos.
Obras: Dom Quixote, Galatea

5. William Shakespeare

Pintura de William Shakespeare, escritor do Renascimento
William Shakespeare (1564-1616) foi um poeta e dramaturgo inglês, tido como o maior escritor do idioma inglês e o mais influente dramaturgo do mundo. De suas obras restaram até os dias de hoje 38 peças, 154 sonetos, dois longos poemas narrativos, e diversos outros poemas. Suas peças foram traduzidas para os principais idiomas do globo, e são encenadas mais do que qualquer outro dramaturgo. Muitos de seus textos e temas, especialmente os do teatro, permaneceram vivos até aos nossos dias, sendo revisitados com freqüência pelo teatro, televisão, cinema e literatura.
Obras: Hamlet, Romeu e Julieta, Sonho de uma Noite de Verão, A Megera Domada

6. Erasmo de Rotterdã

Pintura de Erasmo de Roterdã, escritor e filósofo do Renascimento
Desiderius Erasmus Roterodamus (1466-1536) foi um teólogo e um humanista neerlandês (atual Holanda). Em seu tempo, foi um dos maiores críticos do dogma católico romano e da imoralidade do clero. Mas não deixou de atacar também o movimento protestante de Lutero. Durante a sua vida, as autoridades da Igreja católica nunca o chamaram a justificar as suas opiniões. Após a sua morte, porém, a Igreja católica romana colocou seus escritos no Index librorum prohibitorum, uma lista de livros proibidos pela Igreja.
Obras: Elogio da Loucura

7. Michelangelo Buonarroti

Pintura de Michelangelo Buonarroti, pintor e escultor do Renascimento
Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni (1475-1564) foi um pintor, escultor, poeta e arquiteto italiano, considerado um dos maiores criadores da história da arte do ocidente. Ainda em vida, foi considerado o maior artista de seu tempo. Chamavam-no de “Divino”, e ao longo dos séculos, até os dias de hoje, vem sendo tido como um dos maiores artistas que já existiu e como o protótipo do gênio.
Obras: Davi, Moisés, Teto da Capela Sistina, La Pietá

8. Leonardo da Vinci

Pintura de Leonardo da Vinci, pintor, escultor e inventor do Renascimento
Leonardo di ser Piero da Vinci (1452-1519) foi um polímata italiano, que se destacou como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico. É ainda conhecido como o precursor da aviação e da balística. Leonardo foi descrito como o arquétipo do homem do Renascimento, alguém cuja curiosidade insaciável era igualada apenas pela sua capacidade de invenção. É considerado um dos maiores pintores de todos os tempos e, possivelmente, como a pessoa dotada de talentos mais diversos a ter vivido.
Obras: Mona Lisa, A Última Ceia, A Virgem das Rochas, O Homem Vitruviano

9. Nicolau Maquiavel

Pintura de Nicolau Maquiavel, historiador e escritor do Renascimento
Nicolau Maquiavel (1469-1527) foi um historiador, poeta, diplomata e músico italiano. É reconhecido como fundador do pensamento e da ciência política moderna. Se tornou famoso por defender a visão de que um governante, se necessário, deveria ser cruel para obter e manter o poder. Seus críticos o denunciam como um homem que foi desprovido de moralidade, porém, seus admiradores afirmam que ele foi um dos únicos pensadores que verdadeiramente entendiam o mundo político e que teve a coragem de descrevê-lo como ele realmente é. Ajudou a fundamentar o poder do rei, no contexto do Absolutismo Monárquico.
Obras: O Príncipe, Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio

10. Galileu Galilei

Pintura de Galileu Galilei, astrônomo do Renascimento
Galileu Galilei (1564-1642) foi um físico, matemático, astrônomo e filósofo italiano que teve um papel preponderante na chamada revolução científica. Galileu melhorou significativamente o telescópio refrator e com ele descobriu as manchas solares, as montanhas da Lua, as fases de Vénus, quatro dos satélites de Júpiter, os anéis de Saturno, as estrelas da Via Láctea. Estas descobertas contribuíram decisivamente na defesa do heliocentrismo, ou seja, a ideia de que o sol está no centro do universo.
Obras: Sobre o movimento, Cartas sobre manchas solares

Nenhum comentário:

Postar um comentário